Boa tarde, Quarta Feira 30 de Setembro de 2020

Política

PSDB desiste da candidatura própria e avalia possível composição

Joacir Testa abriu mão da pré-candidatura de prefeito, mas partido ainda não definiu aliança

Eleições 2020 | 16 de Setembro de 2020 as 22h 13min
Fonte: Jamerson Miléski

A posição do PSDB de Sinop nas eleições de 2020 será definida nas últimas horas do dia. O partido, que já comandou o município entre 2001 e 2008, realizou sua convenção hoje, quarta-feira (16), no prazo limite da legislação eleitoral. A reunião terminou por volta das 21h, com apenas uma definição: o vereador e empresário Joacir Testa, não será candidato a prefeito.

Testa migrou do PDT para o PSDB durante a janela eleitoral, colocando-se como pré-candidato a prefeito. Com uma extensa lista de nomes na disputa, ele retirou sua pré-candidatura. “Nosso esforço agora é para diminuir o número de candidatos na disputa e aumentar assim o apoio ao projeto de Nilson Leitão ao Senado”, declarou o presidente do diretório municipal, Aluízio Pereira de Barros.

Ontem, durante a convenção estadual do PSDB, a candidatura de Nilson Leitão à vaga suplementar no Senado recebeu o apoio do PL e do DEM, partidos que estão em projetos políticos opostos – o PL trabalha a reeleição de Rosana Martinelli enquanto do DEM indicou o vice para chapa encabeçada por Juarez Costa (MDB).

Para evitar o enfraquecimento local, explicou Aluízio, o PSDB optou por compor com outro partido na majoritária. No entanto, a convenção encerrou sem nenhuma definição de qual seria a aliança. “Agora nós vamos discutir essa situação até a meia noite de hoje”, declarou.

Ainda na convenção o PSDB apresentou sua chapa para disputa proporcional. São 23 candidatos a vereador, sendo 7 mulheres. Os vereadores Adenilson Rocha e Dilmair Callegaro disputarão a reeleição.

 

Especulação

Ao comentar o grande número de candidaturas a prefeitura de Sinop, o ex-prefeito, ex-deputado federal e candidato ao Senado, Nilson Leitão, disse que embora o cenário seja plural, a política sempre terá dois campos na disputa: a situação e a oposição.

Ao se referir na situação, pontuou as candidaturas de Juarez Costa, Rosana Martinelli e Jorge Yanai, restando na “oposição” a chapa composta por Roberto Dorner (PRB) e Dalton Martini (Patriotas).