Bom dia, Sexta Feira 27 de Novembro de 2020

Política

Próxima Câmara será formada por 10 partidos

PL e PRB são as maiores bancadas, com 3 cadeiras cada

Eleições 2020 | 15 de Novembro de 2020 as 22h 10min
Fonte: Jamerson Miléski

Apenas 4 vereadores de Sinop conseguiram obter a reeleição. Com a totalização da contagem dos votos da eleição municipal, por volta das 21h45, ficou clara a mensagem do eleitor sinopense. Nomes tidos como “fortes” acabaram tendo uma votação pequena e novos rostos vão habitar o poder legislativo em 2021.

Quem abrirá os trabalhos da casa de leis será Adenilson Rocha (PSDB). Ele foi o vereador mais votado, com 1.647 votos. Em segundo lugar ficou o vereador Hedvaldo Costa (PRB), com 1.515 votos. Os outros 2 vereadores que alcançaram a reeleição são Ademir Bortoli (PRB), com 1.273 votos, e Dilmair Callegaro (PSDB), com 848 votos.

O PL conseguiu eleger o ex-diretor do Prodeurbes, Paulinho Abreu (1.357 votos), Moises do Jardim do Ouro (1.053), e Toninho Bernardes (925) votos.

O Patriota elegeu Elbio Volkweis, o terceiro mais votado, com 1.231 votos. O DEM emplacou uma cadeira, que será de Célio Garcia (1.160 votos). O terceiro vereador do PRB é Celsinho do Sopão, com 1.130 votos.

A única mulher da legislatura será o PT. A professora Graciele fez 1.122 votos. Também com título de professor, foi eleito Mário Sugizaki, do Podemos, com 1.115 votos.

O MDB, que já foi um dos maiores partidos da Câmara, elegeu apenas um vereador, o empresário Lucinei Amaro, com 942 votos.

O ex-diretor do SAAES, Juventino Silva (PSB), conseguiu se eleger com 813 votos. A lista de vereadores de Sinop para 2021-2024 fecha com Luiz da Gleba (PROS), com 574 votos.