Bom dia, Segunda Feira 18 de Novembro de 2019

Polícia

Briga no baile dos advogados deixa 6 pessoas feridas

Polícia conduziu 4 pessoas para delegacia e dois permaneceram internados no Hospital

Baile do Rubi | 15 de Agosto de 2019 as 10h 10min
Fonte: Jamerson Miléski

Foto: Divulgação

O evento promovido pela OAB Sinop (Ordem dos Advogados do Brasil), para confraternizar os operadores do Direito, acabou maculado por uma desordem. Por volta das 2 horas da manhã de sábado (10), alguns participantes da festa começaram uma briga dentro do Centro de Eventos DMD, localizado no Aquarela das Artes, em Sinop – onde estava sendo realizado o Baile do Rubi.

A confusão começou em uma das mesas, entre dois desafetos, gerando um quebra-quebra que parou a festa por instantes. Membros de uma mesma família, que estavam na mesa, participaram da briga. Garrafas e taças foram usadas como armas brancas. O tumulto foi rápido, a confusão não chegou a afetar toda a festa e o baile prosseguiu assim que os envolvidos deixaram o local.

A Polícia Militar foi acionada via 190. Alertada da confusão, uma guarnição se deslocou até o Baile do Rubi para averiguação. Conforme narra o boletim de ocorrência 2019.237096, quando a equipe da PM chegou até o local, os envolvidos na briga já haviam ido embora. Ao ouvir as testemunhas e levantar as informações, a guarnição classificou o episódio como “Rixa”.

 

Descrito no artigo 137 do Código Penal, “participar de rixa, salvo para separar os contendores” é um crime que prevê prisão de 15 dias à 2 meses, ou multa. Se a rixa resultou em morte ou lesão corporal de natureza grave, a punição sobre para 6 meses a 2 anos de prisão.

Enquanto uma equipe de policiais avaliava a situação no Baile do Rubi, a PM foi novamente acionada via 190. Dessa vez, a contenda ocorria no Hospital Santo Antônio. Outra viatura, que cobria o Bairro São Cristóvão, foi encaminhada para apurar a ocorrência.

Ao chegar, a guarnição constatou que a briga que começou no baile dos advogados continuou no hospital. Quatro pessoas de um mesmo grupo estavam discutindo, na recepção do hospital, com 2 pessoas de outro grupo. A PM controlou a situação e encaminhou 4 pessoas para delegacia. Duas permaneceram internadas devido a gravidade das lesões.

No Boletim de Ocorrência a polícia narrou as lesões resultantes da “rixa”, bem como seus envolvidos. M. C. R. (19 anos), teve um corte na região da axila. G.H.S, de 16 anos, estava com um corte no supercílio e na orelha, do lado esquerdo. M. C. (36 anos), reclamava de dores nos dedos referentes a mordidas, além de apresentar manchas de sangue. A. P. (44 anos), apresentava um corte na cabeça, com sangramento. Esses 4 foram conduzidos para delegacia.

Com um quadro mais preocupante estavam E. R. (47 anos), com um corte profundo na face; e R. S. (41 anos), com uma fratura aparente no tornozelo. Estes permaneceram internados.

Na delegacia, A.P. se identificou como advogado. O oficial de dia entrou em contato com o presidente da OAB Sinop, informando a condução do advogado. Uma segunda advogada, J. R., foi até a delegacia representar M.C, G.H.S e M, conduzidos em função da rixa.

As partes foram ouvidas pela polícia e liberadas.

 

Posição da OAB Sinop

Através da sua assessoria de comunicação, a OAB Sinop lamentou o fato ocorrido, ressaltando que o episódio foi provocado por pessoas, convidados para festa, que se exaltaram e passaram dos limites.

Conforme a representante da Ordem, o evento contratou segurança privada, que agiu de forma rápida para conter os ânimos e dispersar a briga. Tanto que a confusão foi reprimida com bastante velocidade.

A OAB também salientou que todo atendimento necessário foi prestado pelos organizadores do evento.

Veja abaixo o boletim de ocorrência registrado pela Polícia Militar.

COMENTARIOS