Boa tarde, Sábado 28 de Novembro de 2020

Notícias dos Poderes

Não deixe o dinheiro decidir seu voto

| 04 de Novembro de 2020 as 17h 51min

É um assunto velho, desbotado de tanto que foi dito: “não venda seu voto”. Toda eleição, essa mesma mensagem é repetida. Todo pleito, a Justiça Eleitoral gasta dinheiro para dizer ao eleitor que ele não deve aceitar dinheiro do candidato. Mas também, em toda a eleição, candidatos fazem questão de dizer como o dinheiro “desequilibra” uma campanha. E como costuma verter dinheiro em uma campanha eleitoral.

A velha mensagem, repetida eleição após eleição, ainda precisa ser dita. Talvez de uma forma diferente, para que atinja seu objetivo: “Não deixe o dinheiro decidir seu voto”.

Se com todos os programas de TV, rádio, santinhos e postagens na internet o candidato não conseguiu ganhar seu voto, não deve ser o dinheiro que vai decidir isso. Se as propostas do candidato não lhe convenceram, não deixe que o dinheiro o convença. Se a biografia e história do candidato não atraiu sua simpatia, não deixe que seja apenas o dinheiro a fazer isso.

Dinheiro se ganha e se perde. Dinheiro que vem fácil, escapa das mãos voando. E pode ter certeza: candidato que precisa apelar usando dinheiro para convencer eleitor é porque não tem mais nada a oferecer.

Não deixe um dinheiro, que certamente é sujo, manche sua consciência. Se alguém lhe oferecer qualquer coisa em troca do voto, então é nesse candidato que você NÃO deve votar. Escolha outro, troque. Seu voto é sigiloso e nenhum cidadão deve satisfação para bandido que compra voto.

Se todos fizerem assim, dessa vez, quem compra voto não vai ganhar a eleição.