Boa tarde, Quinta Feira 28 de Maio de 2020

Economia

Estudo aponta que MT será o Estado que mais crescerá em 2020

Estado é destaque pela forte produção agropecuária; Centro-Oeste deve crescer 2,4% do PIB total

Mato Grosso | 02 de Março de 2020 as 16h 12min
Fonte: Mídia News

Um estudo da Consultoria Tendências, que revela aspectos da economia brasileira em 2020, aponta que Mato Grosso deve apresentar a melhor performance entre todos os Estados do País neste ano.

Após fortes altas na produção agropecuária — beneficiada pela maior exposição ao mercado externo —, o Estado excedeu seu PIB registrado anteriormente à recessão em 2017.

O Centro-Oeste deve apresentar crescimento de 2,4% do PIB Total em 2020, também graças à boa evolução esperada para a agropecuária.

Com peso de 43,3% na produção industrial total da região, o setor de alimentos deve contar com avanço de 3,0% em 2020, puxado pela maior produção de proteína animal e derivados do milho. A região deverá ser beneficiada, ainda, pelo câmbio desvalorizado e pela alta de preços da carne.

Após desempenho menos negativo no biênio 2015-2016 devido à maior resiliência da agropecuária frente a crises, quase todos os Estados da região Centro-Oeste excederam o PIB registrado anteriormente à recessão. Apenas Goiás não deverá ter superado seu nível pré-crise de atividade econômica em 2020.

No cenário nacional, a perspectiva de maior expansão da economia neste ano não será suficiente para garantir a todas as regiões geográficas a recuperação do nível de atividade verificado no período anterior à crise.

Enquanto Norte, Centro-Oeste e Sul serão os únicos a exceder o PIB registrado antes da recessão, as regiões Nordeste e Sudeste ainda estarão longe de superá-lo. Em 2020, o patamar do PIB brasileiro ainda deverá ficar 1,0% abaixo do verificado em 2014.

Considera-se o ano de 2014 como a referência do período pré-crise para o Brasil e para as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste; e o ano de 2013 para o Sul e o Sudeste.

Da mesma forma, considera-se o ano de 2014 como a referência do período pré-crise para todas as Unidades da Federação, exceto para Minas Gerais, São Paulo e Paraná, cuja referência é 2013.